-PUBLICIDADE-

Que a Rússia é um país retrógrado e homofóbico, sem qualquer garantia de liberdade e Direitos Humanos, ameaçando até mesmo prender cidadãos LGBTs, nada disso é novidade para ninguém!!

Mas já que que a FIFA decidiu fazer a Copa neste país “horrível”, pelo menos para os LGBTs, e não há a mínima possibilidade de cancelamento, sobrou para jornalista global e diva do Vale, Fernanda Gentil, a missão de cobrir o evento pela TV Globo e pela SportTV, e assim, embarcou com toda equipe do jornalismo esportivo para a Rússia.
Fernanda que vive um relacionamento com a esposa, a também jornalista Priscila Montandon, já se encontrava em Moscou, há alguns dias, uma vez que a abertura oficial do evento, aconteceu nesta quinta (14) e foi transmitida em tempo real para todo o mundo.
Mas foi durante um link ao vivo dentro do programa da Fátima Bernardes, nesta última quarta (13), que Gentil, durante um bate papo com a apresentadora, falou sobre a situação decadente dos Direitos Humanos e LGBTs na Rússia:
“Aqui há uma lei que proíbe todo tipo de ‘propaganda-gay’, que seria qualquer apoio a diversidade ou demonstração de afeto entre pessoas do mesmo sexo”, disse.
Mas o ponto alto da entrada ao vivo no Encontro, foi justamente a finalização, quando Fernanda Gentil “sambou de salto 15” ao se despedir de maneira irônica e não menos verdadeira brincando com o país homofóbico: ”A gente aqui já chegou bem orientado. Eu, por exemplo, vim bem menininha.”, afirmou causando risos na Fátima e nos convidados do programa.
Texto Marcus V. Xavier – Redator chefe

Diz aí, o que achou?

-PUBLICIDADE-