-PUBLICIDADE-

Hoje começamos com nossa saga de notícias sobre os diferentes tipos de manifestações e apoio ao movimento LGBT, para abrir nossa galeria quem ai não lembra delas uma dupla russa composta por Yulia Volkova e Lena Katina, formando o então t.A.T.u.

O single da vez é o famoso clipe All the Things She Said, lançada como primeiro single do álbum 200 km/h in the Wrong Lane , em 2002. Ficou em 4º lugar no “Much Music 50 Most Controversial Videos” (os 50 vídeos mais controversos da Much Music).

Os apresentadores de TV do Reino Unido Richard e Judy fizeram campanha para banir o vídeo da televisão alegando que incentivava os pedófilos com o uso de uniformes colegiais e garotas jovens se beijando. – Apesar dessa campanha ter falhado, outros programas de TV criticaram negativamente o vídeo e os beijos lésbicos. Das quatro vezes que o programa Top Of The Pops exibiu uma performance ao vivo das cantoras, o beijo foi substituído por imagens do público (às vezes se beijando). A música foi um sucesso nos Estados Unidos, ficando número 20 na Billboard Hot 100.

Nele, figuram duas crianças que usam uniformes colegiais cantando na chuva e na neve. As duas acabam se beijando atrás de uma vedação com um público do lado de fora as observando. É suposto passar a ideia de que o público está observando duas lésbicas se beijando em uma espécie de jaula. O vídeo acaba com as duas garotas indo para trás do edifício com a chuva parando à medida que elas se afastam, revelando que na verdade os observadores, o povo que estava vendo as garotas são os verdadeiros prisioneiros, prisioneiros da ignorância. O vídeo inglês é feito com filmagens da versão russa, e há menos imagens da dupla cantando, devido à barreira linguística.

Que tal rever esse clipe polêmico que deu o que falar, o vídeo conta hoje com mais de 164 milhões de visualizações e abriu espaço para criticas e de um modo geral alertando a sociedade de que os movimentos LGBTs iriam começar a ganhar cada vez mais força e a sociedade terá que aprender a conviver com isso.

 

Diz aí, o que achou?

-PUBLICIDADE-