-PUBLICIDADE-

 

Você ainda pode não ter ouvido falar de MG, mas segundo noticiou a BBC, os médicos já alertam para a eminência de uma nova superbactéria que pode vir a gerar um novo surto de Doenças Sexualmente Transmissíveis, ou Infecções Sexualmente Transmissíveis como é o correto de se falar hoje em dia, mesmo que popularmente ainda, o nome DST seja mais conhecido.

O Mycoplasma Genitalium, ou MG, pode causar inflamação nos órgãos reprodutores femininos e muita dor, podendo em casos graves levar até a infertilidade.

No caso dos homens, os sintomas muitas vezes demoram a aparecer e causam inflamação na uretra, além de muita dor para urinar.

Em um estudo realizado com 409 gays e homens bissexuais na China, os pesquisadores descobriram que 18,7% dos participantes tinham MG em comparação com 7,6 dos participantes soronegativos.

A maneira mais fácil de transmissão desse novo vírus é o sexo desprotegido. Mais uma vez, os preservativos são a maneira mais eficaz de evitar o contágio.

A doença felizmente pode ser tratada com antibióticos que matam esta bactéria, mas precisa ser diagnosticada a tempo. Se descoberta tardiamente, a bacteria pode se tornar uma superbacteria.

Chris Williams, um gay australiano de 38 anos, contou como contraiu MG de seu namorado. Ainda que ele fizesse testes de HIV regularmente, nenhum médico havia pedido exames para a doença ainda pouco conhecida.

“Não cheguei a manifestar sintomas, não fazia ideia até o exame mais recente em que descobri. Com antibióticos consegui me livrar da bactéria!”, disse ele aliviado à ABC Australia.

No Reino Unido, o teste para MG já vem sendo pedido aos órgãos de saúde para que seja aplicado em pessoas que vão regularmente fazer exames para detectar presença ou ausência de infecções sexualmente transmissíveis.

“Estamos pedindo ao governo diretamente para disponibilizar esse financiamento para evitar que uma emergência de saúde pública aconteça e que já esteja saindo do controle”, afirmou o ativista Paddy Horner que coescreveu as diretrizes da infecção sexualmente transmissível.

Texto Marcus V. Xavier – Redator chefe

Facebook

Instagram

Diz aí, o que achou?

-PUBLICIDADE-