-PUBLICIDADE-

O jornalista e ativista dos direitos LGBTQ+ russo, Anton Krasovsky, alertou pra que torcedores homoafetivos saibam que não estão seguros durante a Copa do Mundo em seu país.

Em entrevista ao HuffPost, ele afirmou que vale a pena visitar Moscou por sua cena gay underground. No entanto, como ele mesmo afirmou: “Mas o que eu gostaria de deixar claro é: não faça nada publicamente. Não é seguro nem durante a Copa!”.
Vale lembrar que uma cartilha comportamental foi replicada em todo o mundo, inclusive no Brasil, alertando sobre os cuidados na Rússia, uma vez que é um dos países mais homofóbicos do mundo.
 
Em 2013, Krasovsky foi notícia ao aparecer em uma transmissão ao vivo da rede KontrTV. Na época, ele era editor-chefe da rede e veiculou uma imagem onde dizia: “Sou gay e sou a mesma pessoa que você, meu querido público, como o presidente Putin.”

Na mesma entrevista, ele também afirmou que a Rússia tem se tornado um país cada vez mais homofóbico.

“Sou o primeiro político homossexual da Rússia, um país extremamente homofóbico. Acredito que a Rússia precisa de mais atitudes como a minha, não apenas na questão LGBT mas também sobre os direitos das mulheres.”, afirmou ele.

Texto Marcus V. Xavier – Redator chefe

Diz aí, o que achou?

-PUBLICIDADE-