-PUBLICIDADE-

Desde o dia 25 de maio desde ano, não se pode mais realizar qualquer tipo de “cura gay” em menores de idade no Estado americano do Havaí. O Senado da região aprovou desde o dia 10 de abril a medida, que acabou sendo assinada somente agora no último dia 25, pelo governador David Ige.

O presidente do Comitê LGBT dos Democratas, Michael Golojuch, afirmou sobre a situação: “Esta é uma prioridade da convenção há anos. Garante que jovens LGBTs não serão torturados por suas famílias e pseudo profissionais da saúde mental”.

E ainda lembrou da comprovação científica de que a homossexualidade é algo natural e não há qualquer processo de reversão do desejo de uma pessoa que tenha funcionado: “Esmagadora pesquisa científica mostrou que a” terapia de conversão “não é eficaz e frequentemente tem impactos psicológicos duradouros e prejudiciais em menores. A prática não é nem médica nem eticamente apropriada”.

Vale lembrar que já existem outros 11 Estados americanos que já baniram a “cura gay” definitivamente, são eles: Nova Jersey, Califórnia, Oregon, Illinois, Vermont, Novo México, Connecticut, Rhode Island, Nevada, Washington e Maryland.

 

Texto Marcus V. Xavier – Redator chefe
Facebook
Instragram

Diz aí, o que achou?

-PUBLICIDADE-