-PUBLICIDADE-

no fim deste domingo (17 de maio), Dia internacional de Luta Contra a Homofobia, Transfobia e Bifobia, a Câmara de Comércio e Turismo LGBT do Brasil assinou convênio de cooperação com a Aliança Nacional LGBTI+.

A data foi escolhida pela sua importância para a comunidade LGBTI+, já que há exatos 30 anos a OMS excluía a homossexualidade da lista de doenças mentais. A assinatura foi feita através de videoconferência, respeitando as medidas de isolamento social.

A Câmara LGBT e Aliança Nacional atuarão como entidades independentes apoiando uma missão compartilhada em promover as ações LGBTI+ inclusivas. A parceria tem com o objetivo inclusão social, econômica e igualdade para as comunidades LGBTI+.

“Assinar este acordo significa um marco de união entre as duas entidades que juntas vão fazer ainda mais por uma sociedade mais igualitária e sem preconceitos. Queremos usar esta parceria para potencializar a promoção da diversidade entre as empresas, organizações e poder público”, afirma Ricardo Gomes, Presidente da Câmara LGBT.

Para Toni Reis, Presidente da Aliança Nacional LGBTI+ o acordo vai incentivar oportunidades de geração de empregos, incrementos de negócios, respeito a orientação e identidade de Gênero das pessoas LGBTI+ e parcerias entre os respectivos membros:

“Há vários meses estamos preparando e deliberando sobre este acordo que foi assinado em um dia muito especial para a comunidade LGBTI+. Vamos identificar e arregimentar pessoas, entidades e empresas comprometidas com a diversidade para se aliar às causas das duas organizações”.

Juntas as entidades querem apoiar de forma colaborativa os eventos educacionais no Brasil e no exterior para apoiar a missão e a compreensão do universo LGBTI+. O acordo que tem vigência indeterminada e tem validade a partir da data de sua assinatura é um guia de cooperação mútua.

Manual de Turismo LGBTI+

No centro do acordo está a elaboração e publicação do Manual de Turismo LGBTI+. Juntas as entidades têm o desafio de selecionar o conteúdo mais relevante e necessário para fomentar esse setor do turismo no Brasil.

O Turismo LGBTI+ movimentou no mundo USD 218,7 bilhões em 2018, segundo dados da pesquisa LGBT Travel Market, promovida pela Consultoria Out Now/WTM. Ainda, segundo o levantamento, o Brasil é o segundo mercado, ficando apenas atrás dos Estados Unidos que movimentaram em 2018 USD 63,1 milhões, enquanto nosso país foi responsável pela movimentação de USD 26,8 milhões.

O Manual de Turismo LGBTI+ tem como um dos seus principais objetivos informar termos corretos e práticas adequadas no trato aos profissionais LGBTI+ da cadeia do turismo bem como aos turistas LGBTI+. A publicação vai contar com 100 páginas e a tiragem será de 5 mil exemplares impressos, no entanto a versão digital estará disponível nos sites das duas entidades de forma irrestrita e com acesso liberado para todos.

“O Manual está começando a ser elaborado em um momento muito importante e que pode contribuir com a retomada dos negócios da cadeia turística brasileira quando a pandemia estiver controlada.” Declara Ricardo.

Sobre as entidades

A Câmara e Comércio e Turismo LGBT do Brasil é uma associação sem fins lucrativos, que tem por objetivo principal a promoção do intercâmbio de conhecimento e o desenvolvimento de relações comerciais e empresariais entre pessoas físicas e jurídicas do Brasil e do exterior, fomentando o empreendedorismo, desenvolvimento socioeconômico e cultural da comunidade LGBTI+.

A Aliança Nacional tem como propósito contribuir para a promoção e defesa dos direitos humanos e cidadania de pessoas LGBTI+, trabalhando em parceria com pessoas LGBTI+ e aliadas, bem como organizações das mais diversas naturezas interessadas em apoiar a causa LGBTI, a fim de articular os/as diversos/as atores/as interessados/as em colaborar com esta luta, desde que respeitadas as disposições do seu estatuto.

Diz aí, o que achou?

-PUBLICIDADE-