-PUBLICIDADE-

O Brasil foi destaque durante a 22ª Conferência Internacional de Aids, que aconteceu nos dias 23 a 27 de julho em Amsterdã. Este é o maior e o mais importante fórum global sobre HIV e AIDS, que contou com a participação do Ministério da Saúde do nosso país, além de ativistas LGBTs brasileiros como Toni Reis, presidente do Grupo Dignidade.

Durante o evento, a diretora do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis, do HIV/Aids e das Hepatites Virais (DIAHV), Adele Benzaken, ressaltou a importância da presença no encontro.
“Essa é uma grande oportunidade de aprimoramento da resposta do país ao HIV/aids. Além de termos contato com as principais evidências e avanços das pesquisas científicas na área, a conferência sinaliza para os países as diretrizes globais para prevenção e tratamento do HIV.”, disse.
Além do evento, o Brasil também ganhou papel de destaque nesta área, na mídia  internacional que noticiaram o encontro.

Ainda segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é considerado um dos líderes latino-americanos no combate à aids, sendo o primeiro país da região a ofertar a PrEP e um dos primeiros no mundo a introduzir em larga escala o dolutegravir, medicamento de primeira linha para o tratamento do HIV.

O dolutegravir é um antirretroviral de alta potência com nível muito baixo de eventos adversos, o que facilita a adesão dos pacientes ao tratamento. Vale ressaltar que desde 2013, o Sistema Único de Saúde (SUS) fornece gratuitamente o tratamento antirretroviral a todos os pacientes diagnosticados com o virus HIV, que são aproximadamente 572 mil pessoas em todo país.

Caso você tenha interesse em tomar a Prep como preventivo ao contágio do HIV e saber mais informações sobre, acesse o site do Ministério da Saúde.

Texto Marcus V. Xavier – Redator Chefe 

Facebook 

Instagram

Diz aí, o que achou?

-PUBLICIDADE-