-PUBLICIDADE-

 

A tão aguardada estreia da hitmaker Anitta no Palco Mundo do Rock in Rio aconteceu e, como um drible do destino, foi fora do Brasil. A cantora  fez história no Rock in Rio Lisboa, neste último domingo (24), ao tocar funk carioca no Palco Mundo.

Esta foi a primeira vez que o ritmo foi executado ao vivo no festival. Uma vez que os organizadores do Rock In Rio, passou três décadas ignorando a existência do funk. Em um discurso emocionado, a cantora agradeceu a todos os funkeiros do Brasil.

“É um dia histórico na minha carreira. Não tenho palavras para agradecer a Portugal pelo Carinho. E ao meu Brasil também. Quando comecei a cantar, ninguém acreditou que eu pudesse chegar tão longe e ser a cantora que eu pudesse ser”, desabafou. “Hoje, todos os funkeiros do Brasil estão me vendo aqui. Eu prometi que nosso ritmo chegaria em todos os lugares. Estou aqui representando todos os funkeiros. Vocês não sabem a dificuldade que foi chegar num palco como esse”.

Em um show repleto de muita  música, dança e respeito às suas origens, Anitta entrou no palco vestida de Carmen Miranda, cantando o clássico “Tico Tico no Fubá”, como uma forma de homenagem, ou até mesmo pedindo a bênção da diva da década de 40/50 que é considerada pelo mercado da música, como a primeira brasileira a conseguir uma carreira verdadeiramente internacional.

Em um show com duração de uma hora, Anitta caprichou no repertório e cantou seus maiores sucessos como  “Bang”, “Ritmo Perfeito”, “Sim ou Não”, “Machika”, “Is That For Me”, “Downtown”, “Paradinha”, “Sua Cara”, “Vai Malandra”, “Show das Poderosas” entre outras.

Na plateia, o clima era de pura excitação. O público de Lisboa recebeu Anitta como uma legítima celebridade e vibrou a cada música, com destaque para “Vai Malandra” e “Sua Cara”, sua parceria com Major Lazer e Pabllo Vittar.

Claro que o “Movimento da Sanfoninha”, momento este do show em que Anitta dança batidões de funk, não ficou de fora. Foi algo que a própria cantora fez questão de manter no show do festival. “Tem coisa que não dá para a gente mudar, né? Tem coisa que tem que ser tradicional, do jeito que as pessoas esperam, que as pessoas gostam. ‘Movimento da Sanfoninha’ é aquilo que as pessoas querem ver”, disse a carioca.

Em entrevista no Backstage, Anitta afirmou que teve que adaptar sua apresentação no palco mundo do Rock In Rio. “O Bruno Mars é o headliner então eu tive que adaptar o palco de acordo com as exigências dele, mas isso é normal em qualquer festival”, explicou.

Agora depois do show no Rock in Rio Lisboa,  Anitta segue com sua mini turnê “Made In Brazil”, pela Europa. Na próxima terça-feira (26), ela se apresenta no Le Trianon, em Paris, na França, e na quinta-feira (28), faz show no prestigioso Royal Albert Hall, em Londres, na Inglaterra.

Texto Marcus V. Xavier – Redator chefe 

Facebook

Instagram

Diz aí, o que achou?

-PUBLICIDADE-