-PUBLICIDADE-

Um vídeo no qual duas mulheres trans aparecem sofrendo ato de transfobia por um motorista de Uber tem viralizado nesta quinta-feira (6), nas redes sociais. O caso aconteceu em Brasília.

No vídeo, é possível perceber o motorista exigindo a saída das moças do carro, logo após perceber que elas são transexuais. Inconformadas, as passageiras questionam o porque da atitude do homem, que não explica.

Através de uma publicação no Twitter, o deputado Fábio Félix se pronunciou sobre o caso. Segundo o político, ele está dando suporte as duas vítimas e a Comissão de Direitos Humanos já está ciente sobre o caso.

“Já liguei para as duas vítimas e a Comissão de Direitos Humanos já está tomando todas as providências. Vamos acompanhar toda a investigação do caso junto à Decrin e contatamos a empresa @Uber_Brasil, que informou já ter iniciado a apuração do caso”, comentou.

Vale destacar que que desde junho do ano passado a discriminação por conta da sexualidade, é considerado crime no Brasil. Caso seja avaliado pela justiça, o criminoso pode ter pena de até três anos de prisão.

Atualização:

O site O Observatório G falou com a Uber que emitiu a seguinte nota por e-mail:

A Uber não tolera qualquer forma de discriminação em viagens realizadas em sua plataforma. Assim que recebemos a denúncia, banimos o motorista do aplicativo.

Em casos dessa natureza, a empresa fica à disposição para colaborar com as autoridades e compartilhar informações sobre os envolvidos, observada a legislação aplicável.

Diz aí, o que achou?

-PUBLICIDADE-